“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”

Amyr Klink

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Roberta Viel - Kayaking for the first time



Dia 06-11 a confraria Caiacar foi convidada a participar de uma remada no arroio Pelotas com um grupo de  remadores Stand Up Paddle.  Stand Up Paddle ou SUP é um esporte que teve origem no Havaí , onde os remadores remam em pé em uma prancha, praticando desde surf no mar até expedições em águas mais calmas. O amigo Vinícius Constenla avisou a turma e combinou o encontro no arroio. Estava acontecendo um evento na Charqueada Boa Vista, chamado "Baú da Francisca". Local de onde os Stand Up Paddlers sairiam descendo o arroio Pelotas as 11h da manhã. 
Convidei para me acompanhar nessa remada a Roberta Viel , amiga que conheci no curso de Relações Internacionais , UFPel , e mostrou interesse nas atividades náuticas e outros esportes de aventura. No dia anterior , Sábado , o tempo estava aberto , dia ensolarado e quente, mas a previsão para domingo era de tempo nublado e com pancadas de chuva. A Roberta entusiasmada com a função de remar pela primeira vez , confirmou que iria mesmo se estivesse chovendo. Gostei do entusiasmo e disposição dela. No sábado peguei o caiaque do Nino , um Wave , emprestado para a Roberta. 
Domingo , dia nublado como previsto e com uma leve garoa. A temperatura havia baixado consideravelmente, mas ainda estava confortável para remar com roupas leves. Arrumei os equipamentos, busquei a Roberta na casa dela as 9h e 30 min e partimos para a Vila da palha , local de onde começamos a remada. Chegando lá organizamos os equipamentos sem pressa, ajudei a Roberta a colocar e ajustar o colete flutuador , em seguida dei instruções sobre técnicas de remada, embarque e desembarque no caiaque e sobre como agir em uma possível capotagem . Ela estava bastante tranquila para quem embarcava em um caiaque pela primeira vez. Haviam algumas pessoas na volta nos observando, o que não intimidou ela. Ajudei a Roberta a embarcar e seguindo minha orientação ela saiu remando suavemente. Embarquei também e segui logo atrás observando e orientando. Em poucos minutos ela ja havia dominado o caiaque e as principais técnicas de remada. Eu disparava um pouco na frente para fazer fotos.   
















O Vinícius partiu da Prowind, na praia do laranjal. O casal Márcio e Cristina partiram mais cedo da casa deles na vila da Palha e foram ao encontro do Vinícius.  






Charqueada São João



Poucos minutos de remada e fomos alcançados pelo Vinícius , Márcio e Cristina. Apresentei a Roberta para a turma, conversamos um pouco e continuamos a remada. 














Charqueada Boa Vista








Roberta ao lado do "Maria do Carmo"

Passando a Charqueada Boa Vista encontramos novamente a turma , que havia seguido na frente em um ritmo mais rápido e estavam fazendo uma parada para lanchar. Paramos também para comer algo e conversar um pouco. 


Márcio e Cristina

Cristina remou um pouco no Ybajara do Vinícius e no Wave do nino, "purpurina" como o pessoal chamou. Em breve ela estará remando de oceânico. É muito bom ver o pessoal em busca de novos equipamentos.  



Poucos minutos depois o Alberto apareceu velejando em seu caiaque à vela. 



Ja havia passado do meio dia e a turma do SUP não havia feito a remada programada. Vimos poucos indo para a água e ficaram somente na volta da charqueada.  

(Foto por Cristina Pizarro)
Da esquerda para a direita: Cristina, Roberta, Márcio, Vinícius , Alberto e Eu. 









Após o lanche e algumas fotos , voltamos a remar e decidimos entrar no "lagoão".


A passagem estava limpa, sem galhos e pouca vegetação.













No Lagoão , Alberto , eu e depois Roberta, experimentamos o Ybajara, caiaque oceânico do Vinícius. 
O caiaque é muito bom , é leve , estável e com um desempenho interessante. Só concordamos que um aumento no tamanho do leme ajudaria a responder melhor nas manobras.


Após poucas horas em um caiaque Wave de pouco mais de 3 m ,a  Roberta embarcou no Ybajara de 5,3 m , dei rápidas instruções sobre o funcionamento do leme e ela saiu remando na boa, utilizou o leme naturalmente e seguiu com uma segurança como se já remasse em caiaques oceânicos a algum tempo.  






Ficamos pouco tempo no "lagoão" e retornamos ao arroio Pelotas. 




O tempo melhorou , o sol apareceu deixando a temperatura mais agradável.









Stand Up Paddle. 

Ao sairmos do lagoão avistamos dois remadores de SUP, provavelmente pai e filho na mesma prancha.


A turma decidiu chegar na charqueada Boa Vista para conferir o evento e também experimentar o SUP. 
Eu e a Roberta seguimos a remada pois estávamos com o tempo mais limitado em função de outros compromissos. Depois fiquei sabendo que a Cristina e o Alberto experimentaram o Stand Up Paddle. 






Charqueada Santa Rita


Ponte sobre o arroio Pelotas ( Ponte do Laranjal)

Na volta decidi passar um pouco nosso ponto de partida para a Roberta conhecer a charqueada Santa Rita e a ponte do laranjal vista da água.  Remamos aproximadamente 9 km's no total.
 Deixo aqui meu agradecimento à Roberta pela companhia e aos amigos Vinícius, Márcio, Cristina, e Alberto pela parceria de sempre. 

Grande Abraço a todos,  boas remadas e até a próxima.  

Anderson Chollet

Nenhum comentário:

Postar um comentário